A arte de ser do “Trecho”!

Porservuti

A arte de ser do “Trecho”!

Ser do trecho é arrumar as malas sem saber o que vem pela frente com uma única certeza: eu tenho que me acostumar!

É estar longe da família e dos amigos de confiança e conviver com pessoas que, geralmente, nunca viu e tentar fazer delas seus novos amigos, pois é com eles que estará convivendo dali pra frente.
É não ter todos os dias o abraço da mãe, do pai, dos irmãos, e gastar um dinheirão de telefone para poder apenas ouvir a voz deles.

É ter a alegria de reencontrar um amigo de trecho que não via há anos, se emocionar e constatar que “o mundo é grande, mas o trecho é pequeno”.

É acordar bem cedo para ir pro trampo e não saber que horas vai voltar; mas se sai mais tarde fica feliz de anotar mais uma hora extra no seu caderninho, ou mais uma hora de experiência para os que são mensalistas.

Ser do trecho é sair espalhando que a grana caiu e já aproveitar pra chamar a turma para comer mais tarde (se tiver baiano então…)
É fazer, geralmente, trabalho desgastante e de responsabilidade, correr riscos, e estar sempre com o sorriso no rosto.

Ser do trecho é ficar louco para ir para casa ver a família, sempre está ligado em promoções de passagens aéreas pra poder visitar a família.

É sempre passar um tempão tentando explicar porque leva essa vida e ninguém nunca entende. Não tem como ficar muitos dias, porque não consegue mais ficar longe do trecho… é querer logo viajar de novo.
É ter tudo cabendo em uma mala bem grande, e deixar o resto pra trás por onde passa.

Ser do trecho é ser amigo, ser divertido, ser carente, ser batalhador.
É sempre saber jogar dominó, baralho, sinuca ou totó.
É não ter feriado, fins de semana ou qualquer outro tipo de folga e sempre está pronto pra trabalhar fim de semana.

É ter a sanidade mental posta em cheque antes dos 5 meses de trabalho..
É ter vontade de desistir, Puxa… tem horas que dá vontade de largar tudo e ir embora… tem horas que bate um desespero… em pensar na turma, na família…

É não se apegar ao teu lar, pois ter que se apegar a um lugar fixo deixará tua alma irrequieta e ansiosa pelo amanhã.

É fazer muita amizade, conhecer lugares diferentes, culturas diferentes, assim a gente fica conhecendo mais o nosso País.

Ser do trecho é uma questão de estilo: ou você tem ou não tem.
Se fosse pra ter um adesivo no carro, o mesmo seria: “Orgulho de ser do trecho”
Só quem vive sabe como somos e como estamos…
Somos Guerreiros e pensamos em um futuro melhor para os nosso filhos.

Tem gente que diz que a gente é bicho burro, mas eu digo: A gente é gente BOA!

Sobre o autor

servuti administrator