A Bússola Brunton que dá tiro

PorAGEGO Goiás

A Bússola Brunton que dá tiro

A Bússola Brunton que dá tiro

Manfredo Winge


Esta aconteceu no mapeamento da Folha de Patos na Paraíba (mesmo serviço citado na História dos Papafigo), convênio DNPM/Sudene e execução Prospec-Sudene do então designado Projeto Cobre. O mapeamento na escala 1/250.000 era realizado priorizando os perfis de estrada para dar maior velocidade ao levantamento geológico que objetivava verificar a provável extensão regional dos metalotectos da Mina de Cobre de Caraíba no norte da Bahia pela região nordeste do Brasil.

Era assim realizada a “jipologia” pelo Robert e por mim, estudando os afloramentos de cortes de estrada e só saindo para caminhadas maiores quando indispensável.
Assim, nas proximidades do povoado Destêrro, estávamos tomando medidas com a bússola Brunton, de pé e “apontando” (orientando) a bússola paralelamente à foliação das rochas como delineada na estrada de terra sub-horizontal.

Neste momento, vinha uma senhora caminhando (isto foi antes de se divulgar a história dos Papa-figos) com um filhinho debaixo do braço e outro pela mão.
Ela chegou e ficou parada olhando para nós que tomávamos as medidas de direção.
Eu disse para ela: – a senhora quer falar conosco?
Ela olhou desconfiada e disse: – Não sinhô, eu quero passá com os minino.
Falei: – a senhora pode passar!!
E ela: – só depois qui o sinhô dé o tiro

Sobre o autor

AGEGO Goiás editor