FERTILIZANTES ESPECIAIS – Setor tem faturamento de R$ 7 bilhões

LEVRERO

FERTILIZANTES ESPECIAIS

Setor tem faturamento de R$ 7 bilhões

A Associação Brasileira de Tecnologia em Nutrição Vegetal (Abisolo) divulgou que o setor de fertilizantes especiais registrou faturamento de R$ 7,1 bilhões em 2019, um crescimento de 7,7% em relação ao ano anterior. O segmento de fertilizantes foliares teve uma expansão de 6%, enquanto os fertilizantes organominerais para solo tiveram alta de 19,5% e os fertilizantes orgânicos para solo, de 2,9%. O mercado de substratos para plantas teve em 2019 um faturamento 7% superior se comparado a 2018, tendo crescimento de 3% no volume vendido.

O presidente do Conselho Deliberativo da Abisolo, Clorialdo Roberto Levrero, comentou em coletiva virtual, dia 31 de julho, que a crescente adoção de tecnologias em nutrição vegetal está ligada à constante busca por produtividade pelos produtores rurais. “Nosso mercado tem demonstrado uma capacidade para atender às demandas do campo, com qualidade e suporte técnico. Além disso, a média de investimentos nos últimos cinco anos, de 4,4% em pesquisa e desenvolvimento, contribui para a oferta de produtos eficientes”, disse. Em 2019, os investimentos somaram R$ 211 milhões em P&D pelo segmento.

O Anuário Brasileiro de Tecnologia em Nutrição Vegetal 2020, publicação da Abisolo, traz uma radiografia do setor e é considerado uma referência sobre o segmento no país. A cultura da soja se manteve como maior consumidora do setor, responsável por 49,6% das vendas dos fertilizantes foliares, 30,2% dos fertilizantes organominerais para solo e 7,4% dos fertilizantes orgânicos para solo. O café também é uma cultura com altas taxas de uso de fertilizante especial, 29,4% para orgânicos para solo, 21,6% para organominerais para solo e 8,2% para foliar. Porém, o maior crescimento percentual foi da cultura de cana-de-açúcar. Em 2019, ela foi responsável por 12% do faturamento dos fertilizantes organominerais, 8,4% dos fertilizantes foliares e 7,4% dos fertilizantes orgânicos. Atualmente, são 441 indústrias e importadores de fertilizantes especiais em atividade, com 527 unidades produtivas em 21 estados brasileiros, sendo que o Estado de São Paulo conta com 219 unidades.

Os estados que mais se destacam no ranking do uso de fertilizantes especiais são São Paulo, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, sendo que o estado paulista representa 25% dos fertilizantes foliares, 33% dos fertilizantes orgânicos para solo e 25% dos fertilizantes organominerais para solo.

Nova diretoria

A Abisolo apresentou também a nova diretoria para o biênio 2020/2021. A presidência do Conselho Deliberativo será exercida por Clorialdo Roberto Levrero, da Ítale Fertilizantes, enquanto a vice-presidência será conduzida por Gustavo Branco, da Haifa Brasil. Fundada em 2003, a Abisolo é composta por mais de 100 empresas fabricantes de Fertilizantes Especiais, Biofertilizantes, Condicionadores de Solo e Substrato para Plantas.

Ao longo desses anos, a Abisolo vem trabalhando em diversas frentes para a evolução do segmento de fertilizantes especiais, substratos para plantas e condicionadores de solo, além de atuar fortemente na discussão da reforma tributária e de contribuir para a modernização das normas que regulamentam o setor, tem interagido com outras instituições públicas e privadas para ampliar políticas públicas e investimentos de interesse do setor.

Fonte: Brasil Mineral

COMPARTILHE

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn