GARIMPO ILEGAL – Órgãos combatem atividade no Amazonas

PorAGEGO Goiás

GARIMPO ILEGAL – Órgãos combatem atividade no Amazonas

GARIMPO ILEGAL

Órgãos combatem atividade no Amazonas

O Ibama, a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Polícia Federal (PF) realizaram operação conjunta que desativou 60 balsas de garimpo ilegal nas terras indígenas Vale do Javari, Katuquina do Rio Biá e na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Cujubim, no oeste do Amazonas. Após cinco meses de planejamento, a Operação Korubo, formada por aproximadamente 60 agentes das três instituições federais, deflagrou a atividade ilegal.

Uma aeronave da PF fez o reconhecimento da área e quatro helicópteros foram utilizados nas abordagens e no transporte de equipes. A interrupção das atividades de garimpo ilegal foi realizada por integrantes do Grupo Especial de Fiscalização (GEF) do Ibama; do Comando de Operações Táticas (COT) e da Delegacia de Tabatinga, da PF; e da Coordenação Geral de índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC) da Funai.

O Ministério Público Federal (MPF) em Tabatinga (AM) participa do processo de articulação entre as instituições participantes e emite recomendações aos órgãos competentes para a desativação dos equipamentos usados nas atividades ilegais, além de conduzir a responsabilização criminal dos infratores.

Os alvos da Operação Korubo estão localizados no Vale do Javari, um território indígena, de difícil acesso com a maior concentração de povos indígenas isolados de todo o mundo. A proteção territorial desenvolvida por meio de operações de fiscalização federal visa à garantia da autonomia e da sobrevivência desses povos indígenas.

Fonte: Brasil Mineral

Sobre o autor

AGEGO Goiás editor