HAROLDO DE CAMPOS (1929-2003)

HAROLDO DE CAMPOS (1929-2003)

Nasceu em São Paulo em 1929. Formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo em 1952, e no mesmo ano fundou, com o irmão Augusto de Campos e Décio Pignatari, o Grupo Noigandres de poesia concretista. Trabalhou como tradutor, crítico e teórico literário e foi professor no curso de pós-graduação em Comunicação e Semiótica da Literatura da PUC-SP. Em 1992, recebeu o Prêmio Jabuti de Personalidade Literária do Ano e, em 1999, o Jabuti de poesia, com o livro Crisantempo: No Espaço Curvo Nasce Um.

De: Denise Milan / Haroldo de Campos
metapoemas / metapoems
a escultura dá voz à pedra

uma voz que brilha e tem forma

uma voz que tem volume

voztactil

a pulsão do cristal quer

a vocação do cristal quer a forma

o cristal quer cristalografar-se

gramática do cristal:

a língua que falta ao minério

é o cristal

o cristal é o poeta do minério

descarna os corpos sólidos

e chega ao ectoplasma

do sol

o cristal aclara

o sol ensolara

a escultura transmuda a pedra

a pedra muda, fala

escultura: metáfora da tradução

= na calota urbana, acesso ao mundo subterrâneo

COMPARTILHE

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn