NOTA À IMPRENSA

PorAGEGO Goiás

NOTA À IMPRENSA

NOTA À IMPRENSA

A Associação dos Geólogos de Goiás – AGEGO e a Associação dos Engenheiros de Minas do Estado de Goiás – AEMGO manifestam à sociedade e à imprensa, o seu posicionamento diante da recente lei estadual que trata da exploração do amianto crisotila.

É relevante informar que este posicionamento não tem caráter corporativista e sim, de natureza científica. Isto porque a denominação “amianto” para este minério não tem fundamento técnico, mas sim comercial. O amianto crisotila produzido em Minaçú é o mesmo utilizado em mais de 150 países e, em função da natureza flexível de suas fibras e não acicular, como é o caso do amianto propriamente dito e antigamente usado e hoje totalmente banido no exterior, não pode ser considerado grave à saúde humana. O que já foi demonstrado por inúmeros laudos técnicos, é que são necessários apenas cuidados com riscos ocupacionais durante seu manuseio nas diversas etapas de seu aproveitamento, o que acontece com inúmeros outros produtos de nossas indústrias.

Convém ressaltar que atualmente, o Brasil é o terceiro maior exportador do mundo de fibras de amianto crisotila, comercializando para mais de 30 países. Isso só foi possível graças às avançadas técnicas de segurança e rígidos controles de saúde ocupacional implementados na atividade de extração e beneficiamento do amianto crisotila, que protegem quem trabalha diretamente com a extração do amianto e tornam a mineração goiana referência mundial nesse segmento.

Em face destas características bastante distintas entre os dois bens minerais, os geólogos e os engenheiros de minas goianos apoiam o uso do chamado amianto crisotila produzido em Minaçú.

Pelo exposto, a sanção da Lei nº 20514/19 no dia 16/07, a qual autoriza, para fins exclusivos de exportação, a extração e o beneficiamento do amianto da variedade crisotila no Estado de Goiás é aplaudido pelos geólogos e engenheiros de minas de Goiás.

Dentro de todo este contexto, é muito importante destacar a relevância econômica da atividade de mineração no Município de Minaçu, onde é a principal fonte de recursos e maior geradora de empregos.

Pelo que foi exposto, os Geólogos e os Engenheiros de Minas de Goiás parabenizam o Governo de Goiás pela sua coragem em enfrentar os poderosos adversários comerciais desta substância mineral.

Goiânia, 25 de julho de 2019.

 

Geólogo Antonio Sales Teixeira Eng. Minas Augusto Gusmão Lima
Presidente da AGEGO Presidente da AEMGO

 

 

 

 

Sobre o autor

AGEGO Goiás editor