Revelado enigma da maior erupção vulcânica na Antártida

PorAGEGO Goiás

Revelado enigma da maior erupção vulcânica na Antártida

Revelado enigma da maior erupção vulcânica na Antártida

November 28, 2018

|Sputnik

Essa recente descoberta incomum muda completamente a percepção de como e quando ocorreu a maior erupção no continente mais meridional do nosso planeta.

Uma equipe de pesquisadores internacionais tornou pública sua última descoberta sobre a maior erupção na Antártida que ocorreu na era geológica do Holoceno, ou seja, durante os últimos 11,5 mil anos. Segundo revela seu estudo, citado pelo portal Phys.org, a catástrofe ocorreu há 3.980 anos, e não há 8.300 como se acreditava antes.

A pesquisa, de que também participaram especialistas do Instituto de Ciências da Terra Jaume Almera (Espanha), estabeleceu a data exata da poderosa erupção na ilha Decepção com a ajuda de técnicas de geoquímica, petrologia e paleolimnologia. Elas foram aplicadas aos núcleos de sedimentos de quatro lagos localizados na península de Byers, a 40 quilômetros ao norte da ilha.

Além da data exata, o estudo determinou que, quando a câmara de magma ficou esvaziada por causa da erupção, a parte superior do vulcão colapsou. Como resultado, se formou uma depressão com 8 a 10 quilômetros de diâmetro. Isso, por sua vez, determinou a forma peculiar da ilha, que lembra uma ferradura. Ao mesmo tempo, esse fato criou um “evento sísmico de grande magnitude”, cujos vestígios foram detectados nos sedimentos desses lagos.

De acordo com o pesquisador Sergi Pla, a equipe foi pega de surpresa ao descobrir que todos os lagos contam com uma camada de sedimentos diferentes, datada da mesma época, que se segue à espessa camada de piroclasto. Outro coautor do estudo, Santiago Giralt, afirmou que estes sedimentos “tinham uma origem terrestre e se depositaram de forma abrupta” no fundo dos lagos. Isso permitiu aos pesquisadores sugerirem que lá ocorreu “um grande terremoto que atingiu toda a área”.

Todos os detalhes revelados no decurso da investigação fizeram com que os cientistas chegassem à conclusão de que esse terremoto provavelmente não foi comum, mas teria sido “causado pelo colapso da caldeira do vulcão na ilha Decepção”.

Os cientistas compararam a potência daquela erupção com a do vulcão Tambora na Indonésia em 1815 — que causou uma queda da temperatura em todo o mundo — um evento conhecido como o ano sem verão de 1816.

Parceria: www.geologou.com

Sobre o autor

AGEGO Goiás editor