VALE INVESTIRÁ US$ 495 MILHÕES PARA REATIVAR MINA DE MINÉRIO DE FERRO EM MG

unnamed

VALE INVESTIRÁ US$ 495 MILHÕES PARA REATIVAR MINA DE MINÉRIO DE FERRO EM MG

A Vale vai iniciar as obras necessárias para reativação da mina de minério de ferro Capanema, nos municípios de Santa Bárbara, Ouro Preto e Itabirito, em Minas Gerais. A reativação da operação vai consumir investimentos de US$ 495 milhões e a previsão da mineradora é de que o star-up da mina, paralisada desde 2003, ocorrerá no segundo semestre de 2023.

De acordo com a Vale, os investimentos serão destinados à aquisição de novos equipamentos, instalação de transportador de correia de longa distância e adequações no pátio de estocagem e carregamento da mina de Timbopeba, em Ouro Preto, que integra o Complexo Mariana.

Ainda segundo a mineradora, Capanema terá capacidade de 18 milhões de toneladas anuais de produção a umidade natural, sem a geração de rejeitos.

A companhia informou, em nota, que “nos primeiros anos” a operação de Capanema “trará uma adição líquida para a Vale de 14 Mtpa de capacidade com a expedição através do site de Timbopeba”.

As operações em Capanema tiveram início na década de 1970, por meio da Minas da Serra Geral (MSG), uma joint venture da Vale, como controladora, em parceria com um grupo de empresas japonesas lideradas pela Kawasaki Steel Corporation.

Enquanto Capanema esteve em operação, o minério extraído era beneficiado pela MSG e vendido integralmente à controladora.

Em 2002, a Kawasaki Steel fundiu os negócios com a NKK, dando origem à JFE Steel, uma das maiores produtoras de aço do Japão, que passou a deter 50% do capital social da MSG. Em 2016, a Vale exerceu opção de compra prevista no acordo de acionistas e adquiriu a participação da parceira na joint venture.

Fonte: Notícias de Mineração Brasil/ADIMB

COMPARTILHE

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn