SIGMA e Mitsui assinam acordo

PorAGEGO Goiás

SIGMA e Mitsui assinam acordo

LÍTIO

SIGMA e Mitsui assinam acordo

A SIGMA Lithium Resources Corporation assinou acordo vinculativo para uma transação estratégica com a japonesa Mitsui & Co. que prevê investimentos na construção da planta de produção comercial da Sigma em seu projeto de lítio da Grota do Cirilo no Brasil. A Mitsui pagará antecipadamente US$ 30 milhões pelo fornecimento de concentrado de lítio de baterias de até 55 mil toneladas anuais em seis anos, com o prazo podendo ser prorrogado por mais cinco anos.

O pagamento inicial da tranche de US$ 3 milhões foi recebido pela Sigma, enquanto os desembolsos das parcelas restantes estão sujeitos às condições habituais. A Mitsui poderá comprar anualmente da Sigma, a preços vigentes, uma quantidade suplementar de 25 mil toneladas de produtos. A companhia nipônica apoiará a Sigma no cumprimento de seu cronograma de construção da planta negociando os termos de um desembolso de até US$ 7 milhões que será usado para os depósitos necessários para comprar itens para a construção do empreendimento. Tais pagamentos estão sujeitos à aprovação da Mitsui e serão deduzidos do pré-pagamento geral.

Pelo acordo, a Mitsui terá o direito de adquirir uma parte da expansão futura da produção no projeto Grota de Cirilo se fornecer uma porção relevante do capital. O Presidente e CEO da Sigma, Calvyn Gardner, afirma: “Estamos muito satisfeitos em dar as boas vindas à Mitsui como nossa nova parceira estratégica de captação e financiamento para acelerar o desenvolvimento do nosso projeto Grota do Cirilo. Ambas as empresas compartilham a mesma visão em relação ao crescimento da cadeia de valor dos metais da bateria, bem como o compromisso de fornecer energia limpa ao mundo. Estamos ansiosos para trabalhar de perto com a Mitsui e estaremos explorando outras oportunidades para unir forças no futuro. Além disso, há muito acreditamos que as parcerias certas trazem benefícios extremamente importantes para as comunidades locais do Vale do Jequitinhonha em Minas Gerais e para nossos acionistas. Há muitas oportunidades para melhorar e expandir nosso projeto para o benefício mútuo de todos os interessados”.

A planta de concentração de lítio terá uma capacidade inicial de processamento de 1,5 milhão toneladas de minério de espodumênio por ano. O projeto da usina atualmente contempla uma capacidade de 220.000 toneladas de concentrado de espodumênio para baterias, por ano. A Sigma acredita que existe um potencial significativo para expandir economicamente a capacidade de produção com base na análise preliminar metalúrgica do depósito do Barreiro e na magnitude de seus recursos medidos e indicados. Se o estudo de viabilidade atual sugerir isso, a Sigma deve realizar um novo estudo de viabilidade para incluir o depósito do Barreiro como um primeiro passo para aumentar a capacidade de produção do projeto para 440.000 toneladas por ano no futuro.

Fonte: Brasil Mineral

Sobre o autor

AGEGO Goiás editor